quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Comunicado Oficial

Cascais, 19:32 do dia 20 de Agosto de 2009


Estamos de óptima saúde, agradecemos a todos os que nos apoiaram e aos que não o fizeram, paciência...

VIVA O REI

11 comentários:

Anónimo disse...

a-mentira.blogspot.com
ha bandeiras melhores que essas =)

Emanuel Saramago disse...

Quem é o Rei? Sou eu?

Anónimo disse...

devemos sempre lembrar que é uma monarquia parlamentarista é o que monarquicos em Portugal querer.monarquia parlamentarista significa o poder do povo! o rei é chefe de estado e de poder tem de ser limitada, para oficiais e cerimonial functions.é fusão de tradição e modernidade de democracia.tradição no sentido histórico de soberania de Portugal e modernidade da democracia para o indivíduo para escolher o seu caminho.

Temos grandes exemplos hoje do que eu acabei de mencionar e que é a Suécia

A Constituição da Suécia
http://www.riksdagen.se/templates/R_Page____5562.aspx

Monarquicos preciso lembrar isso é uma batalha de inteligência tradição e democracia.

um rei e coroa para lembrar a nossa história e passado.Monarquia parlamentarista para o poder do povo para escolher e tradição permaneçam sempre uma soberania no reino, a cultura ea arte!

Duarte Seabra Calado disse...

Boa, acima de tudo temos de saber do que falamos, quando falamos mal principalmente.

Emanuel Saramago disse...

Já ninguém duvida disso, duvida é acerca de porquê ser uma pessoa o Rei e não outra, porquê ser hereditário... Há boas e más tradições e esta é uma tradição que toca a todos e que não faz grande sentido, a não ser por um sentimento de saudosismo de alguns. Eu não votei em Cavaco Silva, ele está muito longe de ser perfeito, mas pior era se não pudéssemos escolher.

Mateus disse...

Azul e Branco são as cores de Portugal, serem aquellas que formárão a divisa da Nação portuguesa desde o princípio da Monarquia em mui gloriosas épocas da sua História. São o desejo de glorificação do espírito Católico e profundamente Mariano do Povo Português, o azul é a cor do manto da Padroeira e Rainha do Reino de Portugal.

Viva Portugal !!!
Viva o Rei !!!

Anónimo disse...

A questão é simples: a Monarquia nunca foi referendada. O Povo nunca se pronunciou se queria a Monarquia ou a República.
Uma coisa é certa: se a Monarquia continuasse, Salazar nunca teria existido, pois não teria hipótese.

marques de monte nelas disse...

estes monarcas andam agora na calada da noite a brincar ao esconde esconde e ver se alguem encontra a bandeirinha, foram sempre uns chulos da sociedade, o argumento que invocam é que ninguem referendou a républica é verdade, eu que sou marques digo se alguem referendou a monarquia? tenham juizo e vejam quantos votos os monarcas conseguem ter numa assembleia, tenham juízo e se querem defender alguma coisa é com a cara destapada e não com actos de cobardia
Em que consiste a pior das cobardias? Parecer-se cobarde perante os outros e manter a paz ? Ou ser-se cobarde perante nós próprios e provocar a guerra?

marques disse...

estes monarcas andam agora na calada da noite a brincar ao esconde esconde e ver se alguem encontra a bandeirinha, foram sempre uns chulos da sociedade, o argumento que invocam é que ninguem referendou a républica é verdade, eu que sou marques digo se alguem votou na monarquia? tenham juizo e vejam quantos votos os monarcas conseguem ter numa assembleia, tenham juizo e se querem defender alguma coisa é com a cara destapada e não com actos de cobardia
Em que consiste a pior das cobardias? Parecer-se cobarde perante os outros e manter a paz ? Ou ser-se cobarde perante nós próprios e provocar a guerra?

Paulo disse...

Isso é tudo muito bonito, mas fica por explicar uma questão fundamental:

Em que sistema de valores é que é normal que alguém deve chefiar um país só porque é filho de outro alguém que também foi?

Esta questão está a montante dos eventuais exemplos de bons monarcas que existam por esse mundo fora - quem garante que os seus filhos, herdeiros "legitimos" ao trono, não serão uma cambada de imbecis?

Não está demonstrado que o mérito ou a competência governativa sejam características genéticas, nem que os actuais reis e candidatos a reis tenham maior expressão desses genes que qualquer outro cidadão. Porquê então entregar o cargo máximo do estado (ainda que simbólico) a alguém que pode não ter nenhuma competência especial para o desempenhar?

Estas manifestações de monarquia não são tradição - são anacronismos!

editor69 disse...

Respondendo ao marque de monta nelas...
monarcas????...não quererá dizer monárquicos?
parece que sim...
já quanto ao resto e também para o comentário do Paulo...
blá blá blá...whiskas saquetas...
blá blá blá...whiskas saquetas!